Aqueduto de Segóvia

aquedutos de segóvia

O Aqueduto da cidade espanhola de Segóvia é uma construção do século 1º d.c, feito para transportar água das montanhas até a cidade e foi utilizado até o final do século XIX.  É a prova viva de que o conhecimento e a habilidade dos arquitetos e engenheiros romanos era notável.

A água do rio Frio fluía para a cidade, filtrada por uma série de tanques ao longo dos 16 km de percurso.

O trecho do aqueduto que fica acima do solo - Ponte do Aqueduto - mede 728 m de comprimento, possui 166 arcos que chegam a atingir 29 m de altura e 120 pilares com 9 m de altura.  

O aqueduto é o mais importante marco arquitetônico da cidade. Ele foi mantido em funcionamento ao longo dos séculos e preservado em excelente condição. Forneceu água para Segóvia até meados do século XIX e é um dos aquedutos romanos mais bem preservados que existe.

Ele foi mantido em funcionamento ao longo dos séculos e preservado em excelente condição. Forneceu água para Segovia até meados do século XIX.Por causa da deterioração diferencial de blocos de pedra, vazamentos de água a partir do viaduto superior e da poluição, que causou a deterioração da alvenaria de granito,  o monumento foi listado no World Monuments Fund (WMF - organização não governamental internacional, voltada à catalogação e preservação do patrimônio cultural mundial.

 

aqueduto de segóvia
aqueduto de segóvia